A Marca

A Amapô Jeans surgiu em 2004 , quando as estilistas Carolina Gold e Pitty Taliani começaram a fazer roupas com tecidos antigos garimpados em lojas poeirentas da 25 de março.

Em um cenário de moda brasileira pautado em referencias internacionais, minimalismos, pretos cinzas e beges, a Amapô já nasce trazendo um contraponto a tudo isso, trabalhando com estampas de cores tropicais e padronagens lisérgicas, abrasileirando tudo e explorando a diversidade cultural do nosso país.

Neste mesmo movimento, a marca também desenvolve um trabalho fortíssimo no segmento do jeans, retomando o hype das marcas brasileiras dos anos 90, que acabaram sendo devastadas pela entrada de marcas internacionais no nosso mercado. O Jeans Amapô logo se torna o queridinho de celebrities e acaba conquistando fãs por todo Brasil.

Hoje em dia a Amapô participa do SPFW, maior evento de moda da América Latina, onde realiza seus desfiles sempre muito animados, cheios de brincadeiras fashions e muita emoção.

O Jeans Amapô

A Amapô sempre acreditou que poderia chegar a ser uma marca de jeans com alguma relevância no Brasil, mesmo tendo começado a trabalhar neste segmento em um momento em que o mercado de jeans brasileiro estava confuso e “desglamourizado” por conta da entrada das marcas internacionais.

E foi através da persistência que a marca conquistou o seu lugar, primeiro com a modelagem skinny unissex feita no jeans bruto, sem lavagem, na cor original do próprio índigo. Além do “mood” underground, do rock, dos Ramones, a calça era mais simples e mais confortável, em todos os sentidos, e já começa a ser vista pelos circuitos mais “hypes” de São Paulo.

Logo na sequencia vem a aposta na cintura alta e na boca de sino, coisa que por muito tempo foi motivo de risadas, mas que aos poucos foi ganhando espaço nos armários mais diversos e que hoje , após 6 anos, viraram obsessão nacional, febre entre celebrities e blogueiras bombadas, e o maior sucesso de vendas que a marca já teve.